Categoria: Windows XP

Microsoft facilita correção de bugs no Windows: programa corrige automaticamente

por Marcos Elias, publicado no GdH

Problemas com softwares são comuns, especialmente devido conflitos e aplicações de terceiros que modificam coisas diversas. Para solucionar vários problemas comuns no Windows, a Microsoft tem páginas de suporte com instruções detalhadas. Boa parte dos usuários mais leigos nunca chegam até elas porque simplesmente não procuram, acabam pedindo ajuda em fóruns ou para amigos, ou convivendo com o problema por um bom tempo. As instruções geralmente são de modificação de chaves e valores no registro ou comandos com alguns parâmetros a serem dados no "Executar".

No final do ano passado a MS começou a investir numa novidade que facilita muito a vida dos iniciantes. Em várias páginas de suporte há um botão "Fix it - Corrigir o problema", que baixa um arquivo que faz a correção automaticamente. Afinal, clicar em algo e deixar ele fazer a coisa sozinho é comum no Windows. Ele está em cerca de 100 páginas atualmente, e deverá ser adicionado em mais.

Além dos iniciantes, isso facilita bastante a administração do tempo de amigos e solucionadores de problemas dos desesperados. Alguns exemplos que já possuem o botão "mágico" são: O ícone do Internet Explorer está faltando na sua área de trabalho e Mensagem de erro ao tentar usar o Microsoft Streets e Trips 2008: "não foi possível baixar, informações de construção para rotas".

Muitos nessas horas se perguntam: "porque isso não foi feito antes?". Afinal já era comum desde os primórdios do Windows 9x/NT4 pessoas curiosas disponibilizarem hacks, scripts e arquivos .reg (exportados do registro) para corrigir problemas.

Atualização @17:33: Um exemplo de corretor de terceiros é o meu ReIE, que repara erros do Internet Explorer 6- :)

exFAT no Windows XP! Partições de até 64 zettabytes

Publicado em 29/01/2009 • geek, Windows, Windows XP, Notícia5 comentários »

por Marcos Elias, publicado também no GdH

Uma boa notícia para quem usa Windows XP e gosta de partições grandes: a MS adicionou suporte a exFAT para esse sistema, que resiste a "morrer" dada sua qualidade e leveza (leveza essa quando comparado ao Vista ou Seven).

O exFAT ou FAT64 (Extended File Allocation Table) suporta volumes muito maiores do que 32 GB, que é o limite do FAT32 no Windows XP. Em teoria a capacidade máxima do exFAT é de 64 ZB. ZB, zettabyte, para quem não sabe, corresponde a 1.024 EB, 1.048.576 PB, ou 1.073.741.824 TB, unidade grande mais próxima da realidade atualmente (como consta na Wikipédia: pt.wikipedia.org/wiki/Zettabyte). Ele ainda permite ter arquivos de até 64 ZB, sendo que o limite no Windows XP era de 4 GB. Para evitar desperdícios, o tamanho máximo recomendado para arquivos e também para o tamanho dos volumes é de 512 TB.

O suporte no XP é adicionado mediante uma atualização, que pode ser baixada em:

http://www.microsoft.com/downloads/details.aspx?displaylang=pt-br&FamilyID=1cbe3906-ddd1-4ca2-b727-c2dff5e30f61

Esse sistema de arquivos é suportado também com o Service Pack 1 do Windows Vista, e virá no Windows 7. Além disso ele tem várias otimizações e também pode ser usado em mídias de memória flash (SSD).

Apesar das novidades trazidas pelo exFAT, ele é um sistema "simples" como o FAT32. Para maior segurança é preferível ainda usar o NTFS.

Veja mais em:

http://support.microsoft.com/kb/955704

http://bhandler.spaces.live.com/Blog/cns!70F64BC910C9F7F3!5216.entry?wa=wsignin1.0&sa=911422520

P.S.: Esses números astronômicos me deixaram um tanto confuso, se tiver algo errado não hesite em comentar :) Mas mostre a 'prova'.

25 anos de Windows!

Copiando uma notícia do Júlio do GdH, pega no OS News, e adicionando screenshots (alguns pegos na net):

Há 25 anos atrás, em 1983, o mundo viu nascer algo que mudaria a história da informática. O relativamente novo mercado da computação pessoal aflorava, juntamente com a Apple e seu Macintosh tempos depois. No dia 10 de novembro de 83, Bill Gates revelou o Windows 1.0, durante um evento sem precedentes no Helmsley Palace Hotel, na cidade de Nova York. O Windows era uma extensão ao MS-DOS, e possuía uma interface gráfica com menus, ícones, janelas e a capacidade de ser multitarefa.

Bill Gates na época disse que o Windows rodaria em 90% dos PCs de todo o mundo até o final de 1984. Na prática, foi um pouco diferente, já que o sistema não teve um lançamento antes de 85, e teve poucas cópias vendidas. A Microsoft persistiu no sistema operacional, que começou a trilhar os caminhos para o sucesso com o Windows 3.x principalmente, evoluindo e sendo a grande força que é hoje.

E que venha o Windows 7!

Windows XP Service Pack 3: o que há de novidades para o usuário comum

Publicado em 11/05/2008 • service pack, Windows XP8 comentários »

por Marcos Elias

Windows XP com Service Pack 3: o que mudou no visual? Novos programas? Novos recursos?

Resposta curta e direta: NADA.

O SP3 do XP é basicamente uma coletânea das últimas atualizações que têm sido lançadas pela MS depois do SP2 (que é de 2004, velhinho já).

Assim como o Service Pack 4 do Windows 2000, digamos. Não espere encontrar recursos novos. Vale a pena atualizar? Até deve valer, pelas atualizações de segurança e tal. Atualizei aqui e a sensação de usuário ao usar o sistema é essa: não mudou NADA. Praticamente tudo o que foi mudado fica nos backends.

Pelo menos parece que o SP3 não trouxe tantos problemas (como já ocorreram em outros lançamentos de Service Packs), apesar de ter sido imediatamente corrigido e remediado após lançado por um problema isolado com um programa que não me lembro agora.

Copiando mensagens das janelas de erros ou alertas do Windows

Publicado em 22/02/2008 • Windows XP, Windows Vista3 comentários »

por Marcos Elias

Sabe aquelas mensagens de erro?



Seja a mensagem qual for, e mesmo em programas (desde que usem a API do Windows própria para as janelas de mensagens), não dá para selecionar o texto nessas janelas. Muitas vezes é útil copiar trechos dessas mensagens para jogar no Google, por exemplo, pesquisando aquele maldito erro que acontece com seu programa favorito. E então, como proceder para copiar esses textos?

A resposta é mais simples do que parece: basta teclar CTRL+C sobre a janela, quando ela estiver com o foco :) E depois, colar em algum editor, como o bloco de notas, para separar o que você quiser. Na janela exibida na imagem acima, por exemplo, ao teclar CTRL+C, esse conteúdo seria copiado para a área de transferência:

[Window Title]
O local não está disponível

[Content]
M:\ refere-se a um local não disponível. Ele pode estar em um disco rígido neste computador ou em uma rede. Verifique se o disco está inserido corretamente ou se você está conectado à Internet ou à rede e tente novamente. Se ele ainda não puder ser localizado, as informações poderão ter sido movidas para outro local.

[OK]


Ele separa o título da janela, o conteúdo, e os botões existentes na mesma. Quase ninguém sabe disso :p

Pelo menos no Windows Vista e no XP funcionam, não sei nos anteriores.