Arquivos para: Junho 2007

Dicas para uma melhor pesquisa em sites de busca

Publicado em 29/06/2007 • Outros2 comentários »

por Marcos Elias

Melhorando o hotsite do Explorando nessa semana, coloquei dicas de pesquisa na página de busca, por ser pertinente e útil a muita gente estou postando aqui no blog principal também :)

Estas dicas servem para o Google e diversos outros sistemas de pesquisa.

Digite palavras chave, e não uma pergunta. O mecanismo de busca se baseia em palavras que contenham nas páginas. Digite palavras que provavelmente existem no tópico desejado. Por exemplo, em vez de pesquisar por Como instalar o VMware?, pesquise por vmware somente, ou instalação vmware.

Para encontrar um nome ou termo exato na busca, digite a expressão desejada entre aspas. Por exemplo, pesquisar por "Explorando e Aprendendo" trará resultados que tenham estas palavras nesta ordem, exatamente desse jeito (mas não necessariamente distinguindo maiúsculas de minúsculas). Já pesquisar por Explorando e Aprendendo, sem aspas, irá trazer resultados que contenham qualquer uma destas palavras, como por exemplo trechos de frases: "...explorando o túnel, o corpo foi encontrado", ou "Marcelo acabou aprendendo a lição".

Se quiser palavras que estejam perto de outras, use a junção "near" ("perto", em inglês). Por exemplo, Linux near Windows irá trazer resultados onde a palavra "Linux" esteja próxima da palavra "Windows".

A conjunção "and" ("e", em inglês) pode ser usada, mas não é muito necessário. Serve para quando você quer resultados que contenham as duas palavras ou expressões. Por exemplo, monitor and mouse trará resultados que tenham estas duas palavras. Note que você deve digitar sem aspas (exceto as expressões exatas que porventura queira), senão o buscador interpretaria o "near" como uma palavra da frase exata a ser pesquisada, e não como um termo modificador de pesquisa.

Assim como "and", você pode usar "or" ("ou", em inglês). Isso traz resultados que contenham uma ou a outra palavra, ou ambas, é claro.

É possível procurar por palavras mas sem outra perto, para filtrar ainda mais sua pesquisa. Uma vez pesquisei por "hospedagem gratuita", e um dos resultados era sobre um hotel não sei onde, que estava fazendo uma promoção de férias, dando hospedagem gratuita por tantos dias! Hehehe. Para evitar resultados como este, poderia ser usado o modificador "not" ("não", "negação" em inglês): "hospedagem gratuita" not hotel (se bem que isso poderia excluir dos resultados um provedor chamado "Hotel da web", rs). Um outro exemplo, seria: amor not ódio, que retornariam resultados que contivessem a palavra "amor", mas não "ódio". Mais um exemplo: "dicas de Windows" not "Windows Vista", para pesquisar dicas de Windows exceto do Vista.

É claro que estas opções ajudam, mas não são humanas, como se o motor de pesquisa fosse uma pessoa que pudesse entender o que você realmente quer. Você deve pesquisar e analisar os resultados desejados, para ver se é realmente aquilo que você quer. Mesmo usando bons buscadores e técnicas como essas, muita gente não encontra o que procura, especialmente quando é algo difícil, como um software descontinuado ou um driver de dispositivo antigo, por exemplo. Sem falar que a Internet também está poluída de informações incorretas, ou feitas por leigos que acham que sabem tudo, o que atrapalha - e muito! - a busca de temas para pesquisas escolares... Cabe a você analisar o que pode ou não lhe ser útil nos resultados das buscas.

Dicas para quem usa o Blogger.com (personalização do template)

Publicado em 28/06/2007 • blog1 comentário »

por Marcos Elias

Uma diquinha rápida para quem mexe no template, dos blogs do Blogger Googleriano (o www.blogger.com, ou blogspot). Isso considerando o template "clássico", porque no novo eu simplesmente não consegui editar nada, dava erro na hora de salvar reclamando da sintaxe (mesmo que eu não tivesse alterado nada!).

O Blogger monta as páginas na hora hoje, ao usar o Blogspot (usando páginas dinâmicas). Mas mesmo antes (ou se você publicar o blog via FTP, em outro servidor), ele divide um mesmo modelo em partes, para:
- a página inicial do blog, onde ficam as postagens mais recentes;
- a página dos arquivos, onde são agrupados os posts de determinado mês ou semana;
- e a página dos posts, dos tópicos em si (vem ativado por padrão, mas você pode desativar se quiser, nas configurações de cada blog); cada tópico recebe um endereço próprio, na forma http://seublog.com.etc/ano/mes/titulo-da-postagem.html.

Ao colocar coisas no template, você pode colocar nesses grupos de páginas: só na inicial, só na página de arquivos, ou só na página dos posts. Isso permite uma maior flexibilidade na personalização, bastando tomar cuidado de definir corretamente as seções exclusivas de cada tipo de página.

As tags mais usadas são, basicamente:

<MainPage> ... </MainPage>
Tudo o que estiver entre elas, será exibido ou considerado somente para a página inicial do blog. As outras páginas nem verão o que estiver entre essas tags, pois o conteúdo isolado entre elas não fará parte do HTML final das outras páginas.

<MainOrArchivePage> ... </MainOrArchivePage>
Exibe o conteúdo entre essas tags tanto na página inicial como nas páginas de arquivos.

<ArchivePage> ... </ArchivePage>
Exibe o conteúdo entre elas somente nas páginas de arquivos.

<ItemPage> ... </ItemPage>
Exibe o conteúdo entre elas somente nas páginas das postagens.

Observando o template você verá que nele já existem estas tags em alguns lugares, dependendo dos itens.

Em outros sistemas de blogs, as idéias são parecidas, mas as tags podem mudar completamente.

Um que estou para testar é o famoso Wordpress, nunca usei, estou muito curioso, visto que todo mundo fala bem =D Tanto em PHP num servidor isolado, como usando o recurso de hospedagem gratuita deles.

Explorando ++: Se você não tem blog ou tem dúvidas sobre o que é e como fazer um, veja esta dica, publicada nesse mês mesmo (2007-06) aqui:
http://www.explorando.viamep.com/2007/06/como-ter-um-site-igual-o-explorando-ou.html

Outra dica boa é como usar a pesquisa do Google personalizada para seu site ou blog, como faço aqui no Explorando... Quem se beneficia do AdSense pode ter isso recebendo pelos links patrocinados ;) Quem não tem o AdSense pode usar também, mas sem receber pelos anúncios (pode ver que nem linko o AdSense aqui quando falo dele, né? Encrencas pessoais =|). Sobre como colocar o campo de busca, já comentei aqui:
http://www.explorando.viamep.com/2006/08/coloque-um-campo-de-busca-no-seu-site.html
Você pode personalizar as cores e o logotipo da página de resultados, como a pesquisa que utilizo no mephost.com e aqui no blog também. Vale lembrar que para isso seu site/blog já deve estar indexado no Google.

Microsoft Virtual PC, opção gratuita, de virtualizador

Publicado em 27/06/2007 • VMware8 comentários »

por Marcos Elias

Com Vista ou sem Vista, o Microsoft Virtual PC 2007 é gratuito :)

Mais uma opção de virtualizador, criador de máquinas virtuais. Já comentei tanto aqui sobre máquinas virtuais que, para não ficar repetindo muito, não vou comentar novamente as "noções" e benefícios das VMs. Procure aqui no blog (usando a pesquisa do site) por "vmware" ou "máquina virtual" e terás mais informações, se você ainda não souber o que é uma máquina virtual.

Página do Virtual PC:

www.microsoft.com/virtualpc

Eu baixei pelo site Baixaki, se você não achar ele facilmente no site do Tio Bill, procure no Baixaki ou no Superdownloads e pegue o link direto para o arquivo. O instalador tem uns 30 MB, é mais rápido para instalar do que o VMware.

Veja, rodando o Windows NT 4.0 dentro do Windows XP:



Inicialmente o desempenho me decepcionou, o VMware pareceu mais rápido. Mas depois de instalar um serviço e os drivers fornecidos, o desempenho foi muito bom, pelo menos, rodando sistemas Windows no guest (rodando o Windows NT4 no guest, parece que o desempenho foi melhor do que com o VMware :). Dá uma "raiva" da M$ nesse sentido, ela não assume a "existência" do Linux nos seus programas. Mal cita ele na ajuda, na parte de tutoriais (do Windows XP), uma vez eu achei sem querer, falando algo de redes, e tinha o termo "Unix/Linux". O termo "Unix" tem em outros locais na ajuda, vários, mas não o "Linux"... E nem pesquisando por "Linux" na ajuda e suporte você encontrará, apesar de ter uma referência a ele. Então, mas isso não vem ao caso, rs. No Virtual PC é possível rodar Linux escolhendo "outro" no tipo de sistema, mas não testei, não sei como ficaria o desempenho... Se você pretende rodar Windows dentro de Windows, beleza. Se pretende rodar Linux, eu recomendaria o VMware, que não é egoísta. Aproveite, que ele ficou gratuito :) [veja aqui].

Uma coisa que me deixou louco até perceber qual tecla era, é a liberação do mouse. Tecle ALT direita, para soltar o mouse, quando "preso" dentro da máquina virtual (depois de instalados os drivers, você move o mouse livremente, assim como no VMware). Os comandos digitados (como ALT + TAB, a tecla do logotipo do Windows, etc) serão enviados diretamente para a máquina virtual, fazendo o sistema host ignorá-los. Isso pode ser alterado nas opções. Apesar de facilitar, pode ser ruim, por exemplo, se você estiver com a VM em tela cheia e quiser teclar Win + D para minimizar tudo e voltar ao sistema host; por padrão, ao fazer isso o atalho seria interpretado apenas pelo sistema dentro da VM, minimizando as janelas do sistema virtual, e não do seu real.

A instalação e configuração é fácil, quem já passou pelo VMware não terá tanta dificuldade (há um tutorial meu do VMware, para quem não viu ainda, é bom ler; ele está em http://mephost.com/explorando/materias.htm).

Assim como a maioria, ele vem configurado para dar boot primeiro pelo CD. Para instalar o Windows NT 4.0 (que é o mais leve que tenho aqui) precisei alterar a ordem de boot no SETUP da máquina virtual, depois da primeira reinicialização, senão ele reiniciaria a instalação (já que o NT4 não tem aquele "Pressione qualquer tecla para iniciar do CD...").

Para instalar os drivers da máquina virtual da Microsoft, com o sistema em execução, clique no menu "Action > Install or update Virtual Machine Additions". É basicamente o correspondente do "VMware Tools", no VMware.

Nas opções podem ser configuradas diversas coisas (menu "Edit > Settings"). A aparência dessa tela é super familiar para quem conhece o VMware :)

Meu computador não tem placa de rede, então não testei isso... O VMware cria duas placas de rede virtuais para seu computador real, permitindo criar uma rede totalmente virtual, mesmo que o host não tenha placa de rede (veja na aba "Rede" do gerenciador de tarefas do "seu" Windows; ao instalar o VMware, surgem ali duas placas de rede, e você pode adicionar mais depois). Já o Virtual PC parece que não instala placas virtuais no host... Mas não é por isso que não foi possível compartilhar arquivos. Depois que o "Virtual Machine Adittions" estiver instalado no guest, vá nas opções ("Edit > Settings") e, no item "Shared Folders" ("Pastas Compartilhadas"), adicione as pastas desejadas. Elas ficarão como itens adicionais (compartilhamentos de rede) dentro do "Meu computador", mapeadas por letras, e com acesso padrão escrita e leitura. Veja o screenshot abaixo, onde compartilhei duas unidades do meu sistema real (host) com o virtual (guest):



A gratuitalização dos sistemas de virtualização de PCs é interessante... Mais gente tem acesos a esse tipo de programa, muita gente se surpreende por isso poder existir! Afinal, a virtualização proporciona vantagens incontáveis, né. A idéia do Virtual PC gratuito é para rodar softwares que rodam em versões anteriores do Windows, mas falham ao serem executados nas mais novas (por exemplo, o Vista). Mas é claro, pode ser usado por quem tem o XP e precisa rodar o Windows 98, por exemplo, para rodar alguns jogos. Boa sorte :) (mas eu ainda fico com o VMware).

Dica: veja no GdH um tutorial meu sobre o Virtual PC, mais abrangente :)

Dicas para melhorar seu trabalho com o Windows, no dia-a-dia

Publicado em 27/06/2007 • OutrosPostar comentário »

por Marcos Elias

Esse tópico é um aglomerado de coisas que faço no meu dia-a-dia no Windows (XP, mas válidos em várias versões), para facilitar a operação do computador. Usuários avançados podem dominar a maioria dessas dicas (ou todas!), mas vale a pena comentar, pois muita gente não sabe... E claro, ninguém (nem mesmo eu) sabe tudo.

Menu Iniciar
Abra-o teclando a tecla do logotipo do Windows (normalmente fica entre as teclas CTRL e ALT). Para abrir um programa ou menu, tecle a primeira letra dele. Se só tiver ele com essa letra, ele será aberto. Por exemplo, tecle "I" para abrir o Internet Explorer, "E" para abrir o Executar, etc. Pode ser a letra sublinhada de alguns itens também. Se tiver mais de um item que comece com a mesma letra, o primeiro será selecionado. Vá teclando a mesma letra até selecionar o que você quer, depois tecle [enter]. É um meio fácil de abrir programas enquanto você está digitando, sem precisar largar a mão do teclado para colocar no mouse. Saiba que CTRL + ESC abre o menu Iniciar também. Você pode colocar programas fixos no Iniciar do XP, já comentei isso aqui várias vezes (basta clicar no atalho do programa com o direito e escolher "Fixar no menu Iniciar"). Se você procurara por "menu Iniciar" aqui no Explorando, vai encontrar várias dicas :)

Pastas, atalhos de teclado e janelas em geral
Selecione vários arquivos e tecle F2 para renomear todos de uma só vez, no Windows XP ou superior. Sem falar que CTRL + A seleciona tudo, CTRL + X recorta, CTRL + C copia e CTRL + V cola o que foi previamente copiado ou recortado, temos o SHIFT + DEL que exclui diretamente sem mandar para a lixeira. Para selecionar vários arquivos, segure CTRL e clique em cada um deles. Para selecionar vários consecutivos, clique no primeiro, segure SHIFT e clique no último. Você pode usar CTRL e SHIFT nas mesmas operações, se tomar cuidado. Por exemplo, para selecionar um bloco de 5 arquivos, depois mais pra frente um bloco de 15 (pulando alguns entre eles), basta fazer isso: clique no primeiro, segure SHIFT e clique no último dos 5; eles estão selecionados, agora segure CTRL e clique no primeiro da próxima seqüência; e com CTRL e SHIFT pressionados, clique no último da segunda seqüência; pronto! Você pode usar para mais arquivos, mas segure o SHIFT e CTRL para selecionar os outros, senão você perderá as seleções anteriores. Para as janelas... ALT + F4 fecha a janela ativa, CTRL + F4 fecha o documento (normalmente a aba) ativa na maioria dos programas que usam abas ou permitem abrir vários arquivos dentro da mesma janela. ALT + TAB alterna entre as janelas, segure ALT e vá teclando TAB até achar a janela desejada, depois solte. Se você fizer isso com SHIFT pressionada também, ele vai voltando para trás na lista de janelas, em vez de ir para frente. ALT + ESC alterna entre as janelas. Se elas estiverem minimizadas, o botão na barra de tarefas será selecionado, tecle [enter] para trazê-la para frente. ALT + ESPAÇO abre o menu da janela ativa, muito útil para maximizar ou restaurar janelas usando o teclado (as setas de direção no menu do ALT + ESPAÇO, dando [enter] para confirmar), sem precisar tocar no mouse. Win + D minimiza todas as janelas, Win + R = Executar, Win + E = Windows Explorer, Win + F = Pesquisar arquivos... Tecle Win uma vez e solte, e estando com o menu Iniciar aberto, tecle TAB. Você irá alternar entre os componentes da barra de tarefas (ícones da barra Iniciar rapidamente, botões de janelas, ícones próximo ao relógio...), podendo selecionar o desejado com as setas de direção e teclar [enter] ou usar a tecla do botão direito, que abre o menu pop-up (normalmente essa tecla fica ao lado da tecla Win direita). Útil quando o mouse está com problemas ou muito ruim :) Mais atalhos podem ser vistos na lista "completa" de atalhos, aqui:
http://www.explorando.viamep.com/2006/09/atalhos-de-teclado-no-windows.html

Ícones nas pastas
Para pastas com muitos arquivos, prefira a exibição em lista. Clique com o direito num local vazio dentro da pasta e em "Exibir > Lista". Por aí você pode também alterar a organização dos atalhos, por ordem alfabética, nome, tamanho, etc. Escolhendo "Organizar ícones > Detalhes", você vê uma lista detalhada dos arquivos e várias de suas propriedades, útil para pastas com muitos arquivos multimídia (músicas e vídeos, onde são mostradas as informações das tags dos arquivos, como artista, disco, etc). Clicando com o direito nas colunas (superiores) você pode escolher os detalhes a serem exibidos. Se você odeia a exibição em miniatuas ou aquela "Película", pode mandar todas as pastas serem exibidas de um jeito só. Para isso, fique com uma só janela de pasta aberta (senão as opções da última a ser fechada é que poderiam ser salvas), e organize os ícones como preferir. Por exemplo, clique com o direito e em "Organizar ícones > por nome", e depois novamente, só que agora escolha "Exibir > Lado ao lado" ou "ícones", se preferir os ícones 32x32 sem detalhes. Feito isso, vá ao menu "Ferramentas > Opções de pasta", e na guia "Exibição" (ou algo assim, não lembro como tá escrito porque estou usando o Windows em inglês, é a segunda aba) clique em "Aplicar a todas as pastas". Todas elas seguirão então a visualização definida por você, a menos que sejam configuradas manualmente depois.

Acessibilidade?
Se o botão direito estiver desativado, saiba que você pode acessar praticamente todas estas opções e comandos (exibição, cópia de arquivos, etc) pelos menus "Arquivo, Editar, Exibir...". Navegue por eles de forma completa qualquer hora, se ainda nunca tiver feito isso ;)
Em alguns locais (como escolas, lan houses, bibliotecas...) esses recursos poderão estar desativados. Apesar de "não ser recomendado", você pode usar programas que removem bloqueios do Windows para tentar liberar os recursos, como o meu Anti Policy (http://antipolicy.mepsites.cjb.net). Aliás, falando nele, liberarei ele gratuitamente em breve =D

Arraste arquivos com o mouse
Salve Windows 3.x! Onde começou isso, no Windows... Você pode ter muito mais praticidade arrastando arquivos para telas e programas, do que ir em "Arquivo > Abrir", por fazer diretamente, sem largar o mouse. Abrir arquivos, copiar, mover... Tudo via mouse. Basta tomar cuidado para não se embananar, é comum no começo se bater um pouquinho... Dominar técnicas de arraste no Windows lhe permitirá fazer "arrastões", rs, de forma eficiente poupando um tempão. Comentei aqui, então não precisa escrever de novo, clique e leia:
http://www.explorando.viamep.com/2007/02/dominando-tcnicas-de-arrastar-e-soltar.html

Evite lentidão na Internet!
Definitivamente, NÃO USE o Internet Explorer 7 nem o Windows Media Player 10 ou 11 ou 12 que seja. Não sou anti-IE, mas o IE7 se mostra um verdadeiro lixo perto dos navegadores atuais, sendo desnessariamente lento e pesado. Aparentemente não é, ele abre rapidinho (em computadores relativamente recentes, claro), é bonitinho e talz, mas quem faz longas navegações começa a sentir o peso, ele vai ficando ruim, deixando o acesso às pastas do Explorer mais lento enquanto estiver aberto e cheio de abas, tem um infeliz e problemático sistema de pesquisa de textos nas páginas... Enfim, não use ele. E o Media Player não fica atrás, consumindo muitos recursos da máquina, à toa. Fique com o Mozilla Firefox + Winamp, ou o Opera, para quem gosta (e/ou precisa) ter dois navegadores. O bom de ter dois é poder entrar em dois webmails do mesmo provedor, por exemplo, ou dois sites quaisquer que exigam senha, com cadastros diferentes (como dois perfis no orkut, dois GMails, etc). Sem falar que quando um não funcionar, né...

Mais dicas recomendadas
- Atalhos rápidos para as pastas que você mais usa:
http://www.explorando.viamep.com/2005/11/atalhos-rpidos-para-as-pastas-que-voc.html
- Defina diversas coisas nas propriedades dos atalhos:
http://www.explorando.viamep.com/2005/11/propriedades-dos-atalhos-configure.html
- Recuperando o atalho para "Mostrar área de trabalho":
http://www.explorando.viamep.com/2005/11/recuperando-o-atalho-para-mostrar-rea.html

O vídeo insiste em não rodar legal? Tente no Mep Video...

Publicado em 25/06/2007 • video, mpg, wmv2 comentários »

por Marcos Elias

Aquele vídeo não abre? Insiste em aparecer "tremido" ou "pulando quadros"? Nem no Windows Media Player, nem no Winamp???

Se não for a falta de codec:
http://www.explorando.viamep.com/2006/09/vdeo-no-abre-pode-ser-falta-do-codec.html
então pode ser "lentidão" no mecanismo do programa de vídeo ou do hardware. Isso é comum comigo, no meu bom e velho Pentium II, que tem dificuldade em exibir vídeos em alta resolução (e/ou com alta taxa de kbps).

Eis a solução, powered by ieu mesmo: Mep Video!



Um programinha básico e leve, que não tem a mínima intenção de ser completo, mas que abre corretamente mais de 99,9% dos vídeos, mesmo os que insistem em não abrir nos outros players. Mesmo com codecs problemáticos, muitas vezes ele funciona sem trancos. Se for a falta de codecs, o melhor a fazer é instalá-los (veja o primeiro link nessa dica), mas ainda assim sempre tem um ou outro vídeo que insiste em ficar ruim. No Mep Video, quase todos esses que insistem em ficar ruim, passam a rodar tranqüilo!

Baixe o Mep Video em:
www.mephost.com/software/mep_video.htm

Ele usa na verdade um mecanismo do próprio Windows (mas não do Windows Media Player). É muuuito simples, para abrir arquivos, arraste para a tela dele ou use o botão "Abrir". Ele abre numa janelinha à parte, não sei porque raios fica com o "maximizar" desativado, mas é possível redimensioná-la arrastando as bordas. Mesmo exibindo vídeos ampliados (redimensionando manualmente a janela) o desempenho é ótimo, nem se compara ao de outros players.

Pretendo implementá-lo com algumas coisas mais, pelo menos uma playlist e uma barra de progresso do vídeo. Não fiz isso ainda devido o tempo e estudo necessário, e tenho usado um compoente "padrão" cuja interface é fornecida com o Delphi. Mas mesmo assim esse programa tem se mostrado eficiente naquilo que se propõe. Um player 100% alternativo, para usar quando os outros não funcionam. Praticamente nunca me deixou na mão! Mas é claro, não há garantias de que funcionará sempre, com tooodos os vídeos, né, isso ninguém pode garantir. Apesar de ser "alternativo", nada impede que você use sempre ele, apesar da falta da playlist e de ter que abrir um arquivo por vez.