Arquivos para: Maio 2007

Acesse suas pastas preferidas direto do menu Iniciar, assim como os programas

Publicado em 30/05/2007 • Outros1 comentário »

por Marcos Elias

Explorando Rapidinho... Se você usa muito uma pasta e quer um atalho fácil para ela, pode deixá-la direto no menu Iniciar do Windows XP/2003/Vista. Basta arrastá-la para o botão Iniciar e ficar segurando, até que ele seja aberto. Aí leve o ícone até a parte superior, e quando ver uma barrinha horizontal, solte na posição desejada (não solte em cima de um ícone de programa, senão ele será aberto). Veja:



Diquinha boba, mas bem prática!!!

Se você é daqueles que se atrapalha legal para arrastar coisas, ícones e etc. usando o mouse, então veja esta dica:
http://www.explorando.viamep.com/2007/02/dominando-tcnicas-de-arrastar-e-soltar.html
Depois de lê-la fica mais fácil compreender as técnicas de arrastar e soltar do Windows, sem se embananar nem ficar nervoso.

Aproveitando... Veja mais dicas para personalizar melhor o menu Iniciar e as pastas:

Para trocar o ícone do atalho ou da pasta:
http://www.explorando.viamep.com/2007/02/explorando-rapidinho-troque-o-cone-de.html

Exiba mais coisas no Iniciar, deixando os itens menores:
http://www.explorando.viamep.com/2006/09/exiba-mais-coisas-no-menu-iniciar.html

Como criar uma pasta aparentemente sem nome nem ícone:
http://www.explorando.viamep.com/2006/07/como-criar-uma-pasta-sem-nome-nem-cone.html

Como trocar o ícone padrão das pastas (amarelinhas):
http://www.explorando.viamep.com/2006/06/como-trocar-os-cones-das-pastas-do.html

WWW: Site com hacks e tweaks para Windows XP

Publicado em 30/05/2007 • geek1 comentário »

por Timóteo

Achei esse site aqui com conteudo relacionado a modificar o XP.

http://wint.virtualplastic.net/hackindex.php

Tem umas modificações muito legais como tirar o "endereço" da barra de endereços, deixar os menus do explorer em um único botão como no IE7, etc.

Da uma olhada e ve o que acha ^^

Flw


--
Dica enviada pelo site por Timóteo

Deixe a área de trabalho limpa, com todos os ícones ocultos!

Publicado em 29/05/2007 • Outros6 comentários »

por Marcos Elias

Essa dica é básica d+, mas nem todo mundo conhece, e muitos dos que conhecem não usam... É legal para quando se quer destacar um papel de parede: ocultar TODOS os ícones do desktop.

Desde que o Active Desktop esteja ativo no Windows XP/2003, o que é o padrão, você pode ocultar os ícones (e mostrá-los de volta a qualquer momento) clicando com o botão direito na área de trabalho e então em "Organizar ícones > Mostrar ícones na área de trabalho". Se esse item estiver marcado, os ícones aparecem (o padrão), e se desmarcado, ficam ocultos.

O conteúdo da área de trabalho não será apagado, claro, você poderá acessá-lo pela listinha da barra de endereços do Explorer ou diretamente na pasta da área de trabalho, normalmente, "C:\ Documents and settings \ Nome do usuário \ Desktop". (dou espaços em caminhos locais assim para evitar ferrar a formatação do parágrafo justificado...)

É possível no Windows 98/Me/2000 também, quando o desktop está sendo exibido como página da web, mas nessas versões, não lembro o caminho... Em micros muito antigos ou com pouca memória e placa de vídeo fraquíssima, é bom desativar o Active Desktop, mas na maioria dos casos não se percebe quase perda de desempenho, praticamente nenhuma. Há um tweak para ativá-lo ou desativá-lo no XP no hotsite do Explorando; isso pode ser feito também com o Editor das Políticas de Grupo ("Iniciar > Executar > gpedit.msc", não disponível nas versões Home nem Starter do Windows).

A idéia é boa mesmo para destacar o papel de parede, pois eu sinto falta dos ícones da área de trabalho no dia-a-dia, especialmente arquivos temporários... Mas cada um é cada um! Acho que dependendo da situação ou do papel de parede aplicado, vale a pena sim ocultar os ícones. Ou nem usar a área de trabalho, pois a lixeira pode ser acessada pelo Explorer, e o menu Iniciar do Windows XP/2003/Vista tem atalhos para pastas do sistema e do usuário, o que dispensa os ícones no desktop. "Desktop" esse que numa tradução literal poderia ficar como "Topo da escrivaninha", rs (como me traduziu o Power Translator Pro).

Você se perde com o Office 2007? Veja esta tabela de relação dos novos lugares dos comandos!

Publicado em 28/05/2007 • Office 2007Postar comentário »

por Marcos Elias

Explorando Rapidinho... Você se perde com o Office 2007? Não consegue achar os comandos que usava? Seus problemas acabaram! (ou quase...)

Clique no notão de ajuda, localizado logo abaixo do "Fechar janela". Será aberta a ajuda do Word, muito didática no Office 2007 (acho que o pessoal da M$ passou mais tempo escrevendo, revisando e traduzindo textos do que mexendo nos programas propriamente ditos, rs...). Rolando a tela de ajuda para baixo há o tópico "Conteúdo apresentado". Clique no link "Referência: locais dos comandos do Word 2003 no Word 2007". Será aberta uma tela explicativa. Rolando esta tela para baixo, haverá um link para uma pasta de trablalho do Excel, "mapeamento da faixa de opções do Word". Clique e então salve o arquivo, como você faria com um arquivo da Internet qualquer. Depois abra no Excel, são planinhas detalhadas com os locais de comandos do Office 2003 e Office 2007:



Dica: você pode baixar esse arquivo diretamente usando o Internet Explorer, se tiver o Office 2007 instalado. Copie e cole este endereço na barra do IE (ou clique nele agora mesmo, se você estiver no computador com o Office 2007 instalado):

ms-help://MS.RIBBON.12.1046/RIBBON/wordmap.xls

A página com as dicas da nova interface você pode acessar em:

ms-help://MS.WINWORD.12.1046/WINWORD/content/HA10193871.htm

Isso na versão em português do Office 2k7. Em outros idiomas, você deve alterar o número "1046" do endereço, pelo número correspondente ao idioma (em inglês é 1033).

Não coloco esse arquivo (planilha) para download porque se você tem o Office 2007, ele já foi instalado com a ajuda, ou seja, já existe no seu computador.

Engraçado, a M$ sempre reinventando a roda... É basicamente o mesmo estilo da ajuda em HTML (arquivos CHM), e para saber os endereços completos das páginas e arquivos, basta clicar com o direito e escolher "Propriedades".

Mas vale a pena essa planilha, pois quem vem das versões anteriores do Office normalmente se sente perdido (e quem nunca usou o Office antes, tem, em geral, mais facilidades para usar os aplicativos do Office 2007, ele ficou muito didático, intuitivo e menos chato).

Se você ainda não leu, veja aqui no Explorando uma apresentação do Office 2007:
http://www.explorando.viamep.com/2007/04/office-2007-visual-arrasador.html

Como eliminar rastros de programas que já foram desinstalados?

Publicado em 28/05/2007 • Outros10 comentários »

por Marcos Elias

Não dá para limpar 100% para muitos programas que possuem desinstaladores incompetentes. Já começo com esta frase, mas não se assuste rsrsrs...

Conforme o instala/desinstala programa, o Windows vai ficando muitas vezes cheio de lixo, restos de arquivos e entradas no registro que não são mais usadas. Isso acaba afetando o desempenho do computador, tanto por ocupar espaço (mesmo que seja pouco), como por deixar o HD e os dados do registro mais fragmentados, cheio de porcarias nunca utilizadas misturadas com coisas úteis. Não estou falando de arquivos temporários, até porque já comentei disso aqui no Explorando. Estou falando de programas que um dia você instalou, e por qualquer motivo, precisou remover.

Programas com desinstaladores competentes normalmente não causam problemas. Você instalou, usou, removeu e tudo está ok. Ao desinstalar, o programa é removido por completo. Um instalador competente não depende apenas dos desenvolvedores do instalador (digo isso porque desenvolvo o Mep Installer). Depende do produtor do programa tê-lo configurado corretamente.

Infelizmente, a realidade é esta: muitos programas, ao serem desinstalados, não limpam seus dados de configuração do registro e arquivos. Quando os arquivos estão na pasta Arquivos de programas, beleza, é só ir lá e deletar a pasta do programa já removido. Mas muitos guardam arquivos específicos em pastas do sistema, como a do Windows e a system32. Sair nessas pastas manualmente procurando os arquivos não é uma boa idéia, pois quase nunca você saberá se o arquivo é do Windows, de um outro programa que está instalado ou se realmente pode ser apagado... No caso dos arquivos, se você instala e desinstala comumente muitos programas (como joguinhos, aqueles que vêm com revistas de info, que você instala e odeia a maioria, ou para quem vive em sites de downloads só para testar coisas...), é bom então partir para uma solução mais radical: formatar a unidade C e reinstalar o Windows de tempos em tempos. Se você for um usuário mais avançado, pode criar uma imagem dela em DVD e restaurar com pouco trabalho, em menos tempo.

Para os "normais", que não instalam e desinstalam "taaantos" programas assim, a reinstalação do Windows de tempos em tempos pode ser feita de tempos em tempos maiores, como de dois em dois anos ou mais. Para remover entradas recentes do registro, uma saída rápida é usar a restauração do sistema, do Windows Me/XP entre outros. Mas ela não é recomendada por usuários avançados, pois deixa o sistema mais lento, ocupa mais espaço e muitas vezes você precisa e ela não faz o que você esperava. Por exemplo, ela não remove arquivos, ou seja, o lixo no HD continuará do mesmo jeito, além de só ser útil para coisas instaladas recentemente.

Depois de desinstalar um programa, especialmente programas grandes ou que usem diversas DLLs/OCXs compartilhados, é bom passar limpadores de registro. Eu recomendo dois, que inclusive fazem parte da coletânea de programas do "CD Explorando vol. 1": CCleaner e RegCleaner. Ambos são gratuitos e já foram comentados aqui:

CCleaner, limpador de temporários e registro:
http://www.explorando.viamep.com/2006/09/limpe-todos-os-temporrios-histricos.html

RegCleaner, limpador avançado do registro:
http://www.explorando.viamep.com/2006/05/dica-de-software-regcleaner-limpador.html
Ah sim... As novas versões do RegCleaner parece que são pagas! Mas a gratuita que tenho está disponível para download no hotsite do Explorando, clique em "Downloads" no menu superior e é só baixar.

É essencial usar programas como esses. O Windows não possui uma ferramenta embutida para limpar dados inúteis do registro. E a limpeza manual é humanamente impossível. Por quê? Porque o registro do Windows possui diversas seções, e muitos programas gravam dados em várias delas, muitas vezes usando referências que não fazem juz necessariamente ao nome do programa. Para limpar manualmente você deveria percorrer cada uma dessas seções. Ao encontrar uma referência a um nome de arquivo, você deveria procurar nas pastas do HD no local indicado, se esse arquivo realmente existe. Se existe, então não mexa, muito provavelmente é de um programa que está instalado. Se não existe, então normalmente você pode sim remover a chave do registro que o referencia. Fácil? Não é não: existem muuuuuitas referências a muuuuuitos arquivos, você ficaria eras procurando cada um. Simplesmente não usaria o computador, se tornaria um "escravo de limpeza". O que os programas fazem é aproveitar a "burrice" dos computadores, eles não se importam de fazer a mesma coisa várias vezes, nem de ficar fazendo tarefas repetidas. E de quebra, muitas vezes - quase sempre - são muito, muuuuuito mais rápidos que os pobres e mortais humanos. O que você levaria mais de um ano para fazer, esses programas fazem em poucos minutos. Eu disse "mais de um ano" porque simplesmente você não limparia o tempo todo, 24 horas por dia; você iria parar, se cansar, acabaria mandado o registro àquele lugar e ia querer também jogar bola, namorar e ir pra balada. Então colabore com o PC e use programas como estes; existem outros, eu cito estes dois porque são os que pessoalmente uso e recomendo.

Para fazer uma limpeza no registro... Com o CCleaner, clique em "Erros" e então em "Procurar erros". Espere ele terminar a busca, depois clique no botão "Corrigir erros selecionados". Ele poderá perguntar se você quer fazer backup, normalmente não precisa, porque a pesquisa do CCleaner é muito eficiente. Aí ele exibe uma telinha onde lista todos os erros encontrados, e ainda dá uma explicação sobre cada um deles. Você pode ir lendo um por um e decidindo se remove a entrada do registro ou não, mas é mais prático clicar em "Corrigir todos os erros selecionados". Veja:




O RegCleaner faz uma pesquisa aprofundada, além de possuir outras seções para quem entende o que estará fazendo. Ele é mais específico para o registro, afinal o CCleaner possui como função principal, limpar temporários e histórico (de diveeersos programas, não só do Windows e IE). Existem muitas coisas que são limpas no registro pelo RegCleaner que o CCleaner nem verifica, e o contrário também, de forma que eles se complementam. Existem vários programadores no mundo que usam o nome "RegCleaner", o programa que eu uso e estou recomendando é o do Jouni Vuorio. Para fazer a limpeza, clique em "Ferramentas > Limpeza do registro > Executar todos". Quando a pesquisa for concluída, selecione todos os itens (CTRL + A) e clique em "Remover selecionado". Cuidado: faça isso apenas na tela de resultados da limpeza, não nas outras seções! Veja:



Finalizando... Você pode baixar estes programas nos sites dos produtores:

CCleaner:
www.ccleaner.com

RegCleaner:
www.jv16.org

Assim você se vê mais livre, deixando o registro do Windows mais limpo. É claro que estes programas não fazem tudo, pois alguns programs gravam dados em alguns locais escondidos e não comuns, por exemplo, chaves do registro que não tem nada a ver com o programa. Isso é comum com softwares demo, pois findado o período de avaliação, normalmente você nunca mais consegue usá-los, nem desinstalando e limpando o registro, e a seguir instalando novamente (a menos que encontre o ponto certo a ser limpo, o que obviamente variará de programa para programa, ou então use uma outra instalação do Windows).

Em se tratando de limpeza do registro, é bom ficar atento a duas coisas:

1. A chave HKEY_CURRENT_USER é pessoal. Ela guarda normalmente as configurações dos programas (preferências do usuário). Sendo assim, ao desinstalar um programa, é bom passar o limpador de registro para todas as contas de usuário, fazendo logon com cada uma delas e mandando fazer a verificação. Isso para cada usuário que usava aquele programa, pois normalmente, os programas criam as entradas no registro na primeira inicialização deles.

2. Usuários limitados não podem alterar nada significante sob as chaves HKEY_LOCAL_MACHINE, HKEY_CLASSES_ROOT, etc. Estas chaves armazenam configurações importantes da máquina e do sistema, por isso as contas limitadas não podem alterar ou remover a maioria dos dados nelas presentes. É necessário passar os limpadores de registro como administrador, se você quiser uma limpeza mais completa. Rodar um limpador de registro como usuário limitado faz com que os erros sejam limpos apenas no perfil do usuário atual. Rodá-lo como administrador permite remover também as coisas inúteis das chaves onde os usuários restritos não têm acesso, mas ainda assim, isso não limpará os dados das chaves dos perfis dos outros usuários.

Se você quer testar muitos programas, o ideal é fazer isso numa máquina virtual (procure por "VMware" aqui na busca do site, ou entre em http://kemula.mepsites.cjb.net) ou então numa instalação à parte do Windows. Você pode manter dual boot, por exemplo, com duas instalações do Windows XP (para quem não sabe, abordo o dual boot no meu livro Dicas e Segredos do Windows). No seu sistema de uso diário, é bom instalar apenas o que você usa realmente. Mas é óbvio que também não precisa cair na paranóia; instalar e remover uma meia dúzia de programinhas não vai deixar necessariamente o computador mais lento. Isso vai ocorrendo a médio-longo prazo.

Veja também um artigo maior meu, comentando melhor a limpeza de arquivos temporários e dados inúteis que os programas geram no Windows, publicado no Guia do Hardware:
http://www.guiadohardware.net/artigos/limpando-temporarios-windows
Você pode estar desperdiçando sem saber, gigas e mais gigas do seu HD!

Boa sorte! E boa limpeza no PC, claro. (Mas ainda assim, nada como uma formatação de tempos em tempos!)