Arquivos para: Março 2007

O hpG gratuito está de volta... Vai confiar???

Publicado em 27/03/2007 • www, hpg6 comentários »

por Marcos Elias

O hpG gratuito está de volta! Vai confiar?

www.hpg.com.br

Hospedagem gratuita, oferecendo míseros 5 (cinco) MB de espaço em disco. A galerinha do iG que me desculpe, mas não manjam legal de Internet... De público. Não sabem agradar, conseguem ser os piores! Ou possuem um chefe muito conservador, do tempo que Internet era texto e e-mail sem anexo, em IRC ou via GOPHER. Ou ainda TELNET. Sem WWW. Web 2.0 então? Credo.

O hpG, para quem não sabe, foi um dos maiores sites de hospedagem gratuita nacional, tendo inclusive destaque internacional durante seu auge. Oferecia espaço ilimitado e um ótimo assistente de criação de páginas. Permitia páginas de praticamente qualquer tipo, incluindo comerciais, de empresas, até mesmo de putaria (*.xxx). Aí um belo dia, sob domínios do iG, passou a ser pago. Não havia mais cadastro gratuito, e quem já tinha conta, ficou com a merreca de 1 MB (se eu estiver errado, me corrijam, acho que era 1 MB porque eu comecei a fazer sites lá). Tiraram o simplório mas competente "pi-Erre", um assistente de criação de páginas, que linkava tudo, tinha templates, idealíssimo para iniciantes (o Tripod.com.br tinha um melhor, muito melhor, mas depois que passaram todos os Tripods para o Tripod.com, aboliram o assistente e o suporte aos outros idiomas... Fora que a Lycos parece que esquecia de pagar a anuidade do domínio do Tripod.com.br para a Fapesp, e praticamente todo ano o Tripod.com.br ficava fora do ar por alguns meses (o status no registro.br era "domínio congelado")... Mas isso não vem ao caso agora).

O hpG traiu seus milhares de usuários. Acabou com o sonho de muita gente que tinha sua página da web lá, iniciantes em HTML, pois os outros serviços não eram tão amigáveis. O hpG era leeento, sim, às vezes, muito lento. Você atualizava a página, e ela só ia ser recarregada atualizada no dia seguinte. Mas tudo bem, funcionava. Depois inventaram a frescura de só permitir FTP se usasse o discador iG, nossa, um saco.

O hpG me traiu. Eu não perdôo traição. Quem já se ferrou uma vez com ele, e sabe de tudo isso que estou falando, certamente me apóia nessa crítica. Para o hpG mudar, só se mudar de dono. Sem iG, pleeease, iG nunca mais. Quem faz algo legal mas depois estraga a própria imagem, se queima legal.

Independentemente disso tudo... Pra que 5 MB, se o VilaBol, que é do fresquinho e todo poderoso UOL, fornece 10?! O Geocities, dando 15 MB e com interface em português! O Tripod.com, 20 MB! E o Google Pages, com 100! E o expetacular FreeHostia, então, com 250 MB e 5 GB de transferência!!! (nota: no plano gratuito do FreeHostia, só são permitidos arquivos de até 500 kb cada)

É, hpG. 5 MB? Nem que vocês pagassem pra mantermos um site aí! Mantenho com um parceiro um site comercial, hospedado no Triângulo Host, que oferece 8 GB de espaço e 20 GB de transferência mensal, por sabe quanto? R$ 5,00 por mês. Só isso. Tá certo que o suporte lá é uma porcaria (porcaria meeeesmo), mas o serviço é bom. Ajunte isso a mais cerca de 30 reais anuais por um domínio e tenha um site livre, não um qualquercoisa.hpg.com.br, que você não sabe se amanhã estará no ar. Aliás, a hospedagem comercial tem barateado tanto, que dependendo do caso, nem vale a pena ter um site com hospedeiros gratuitos. Mais exemplos? Procure no Google, por "hospedagem de sites" (senão você encontrá também hotéis e pousadas, rsrs).

Se um dia o kit.net voltar a ser gratuito, ainda sob o comando da Globo.com, eu vou adaptar este mesmo texto pra ele. Pior ainda, simplesmente cancelaram os e-mails e sites de quem não assinassem o provedor global... "Grobo, nóis não se vê mais por aí".

Aos leitores, desculpem o desabafo. Ao hpG, vergonha na cara! Digo, vergonha na index.htm. Mas fica a dica... Viva a democracia! Disfarçada em ditadura no Brasil, mas tudo bem... Senão esse texto não terminaria nunca! rs

2007-03-27@02:06

De Prefetcher para Superfetch, deixe o XP rápido como o Vista

Publicado em 21/03/2007 • Outros6 comentários »

Windows XP tão rápido quanto o Vista

No Windows Vista existe uma chave no editor de registro que deixa o windows abrir os programas cerca de 15% mais rápido, e deixa o boot 50% mais rápido*. Está chave também está presente no XP, mas vem desativada. Para ativa-lá, siga estes passos:

Vá em Iniciar > Executar e digite "regedit"

Aí faça uma busca por EnablePrefetcher. Renomeie para EnableSuperfetch e troque seu valor pra 1. Dê um F3 para ver se ele acha mais ocorrências (normalmente tem 3) e faça issso com as outras que ele achar tbm. Melhora mesmo!

* (Nota da produção) Os valores dados em porcentagem pode ser uma forma de falar, fica difícil comparar o desempenho dessa forma. O boot não ficará necessariamente 50% mais rápido, mas será perceptível a quantidade das "barrinhas" que passam na inicialização do Windows XP, que serão bem menos. No entanto, outros fatores podem interferir no processo de boot, como programas e serviços inicializados com o sistema, drivers de dispositivos, etc. Drivers problemáticos ou "genéricos" podem fazer com que o sistema demore mais tempo para iniciar, por exemplo.

--
Dica enviada por Marcos Antonio

Vasculhe arquivos de logs do Windows em busca de informações úteis ou alheias, com o Windows File Analyzer

Publicado em 20/03/2007 • download1 comentário »

por Marcos Elias

Pra galerinha que gosta de curiar as coisas alheias... Um bom programinha: WFA, "Windows File Analyzer". Baixe em:

www.mitec.cz

O que ele faz? Algumas poucas coisas, que valem por grandes:

Vasculhar as miniaturas dos arquivos "Thumbs.db"
Ele identifica, exibe e permite salvar as miniaturas das imagens armazenadas nos arquivos "Thumbs.db", do Windows. Quando você exibe imagens em miniaturas, por padrão, o Windows grava as miniaturas no arquivo "Thumbs.db", para exibição rápida posterior, sem ter que ler imagem por imagem e redimensioná-las. Porém... Ao apagar os arquivos das imagens, eles não são apagados diretamente do cache das miniaturas. O WFA permite ver as miniaturas e salvá-las. Veja:



Se você gosta de curiar, pode sair copiando o arquivo Thumbs.db de computadores alheios (como escolas, lan houses...) e depois, em casa, vê e aprecia as miniaturas. Mesmo que as imagens originais não existam mais!

Análise dos pré-carregadores (Prefetches)
Analisa os arquivos de Prefetch do Windows (como aqueles da pasta \windows\Prefetch). Basicamente mostra o arquivo, a data de criação, a data do último acesso, o número de execuções, entre outras informações. Convenhamos, isso não serve pra praticamente nada para a maioria dos usuários (é um recurso avançado e específico).

Análise de atalhos
Quase inútil, mostra os atalhos de uma pasta, o caminho, a data de criação, de último acesso... Apesar de "quase inútil", pode ser bom se você quiser saber quando um atalho foi usado pela última vez.

Análise do histórico do IE, cookies, etc
O IE guarda o histórico na forma de atalhos, mas mantém informações importantes no arquivo "index.dat". Pesquise por todos os arquivos de nome "Index.dat", incluindo ocultos e de sistema, na sua pasta de usuário ( \ Documents and settings \ Seu Nome). E então veja quanta informação "sigilosa" que você achou que tinha apagado ou limpado, pode ser descoberta. Maldito Windows, que não deixa claro essa política de privacidade!!! Mesmo que você limpe o histórico, os endereços de alguns sites poderão ser encontrados no Index.dat.

Análise dos arquivos da lixeira
O Windows guarda a lixeira numa pasta "RECYCLER", que fica oculta (você pode encontrá-la nas raízes das unidades, usando outros sistemas operacionais, como o Linux, ou o próprio Explorer, desde que a exibição de todos os arquivos ocultos e de sistema esteja configurada nas opções de pasta). O WFA pode mostrar algumas informações sobre o conteúdo da lixeira também.

Enfim... O WFA pode ser útil e comprometedor, revelando dados que não deveriam ficar assim expostos. O usuário apaga uma imagem que salvou numa lan house, temporariamente, por exemplo, para passar da sua câmera digital para a Internet. Depois ele apaga a foto, mas o filho da mãe do Windows deixa a miniatura dela. A qualidade pode não ser boa, mas dá para identificar pessoas, especialmente em fotos comprometedoras. Aproveito para deixar uma crítica ao Windows e ao Tio Bill. E nossa privacidade, onde entra??? O Contrato de Licença de Usuário Final (EULA) não diz nada sobre isso...

WWW: Jamendo.com, baixe e publique músicas de graça, sem cometer pirataria!

Publicado em 20/03/2007 • www, wma, mp3, www.jamendo.comPostar comentário »

por Marcos Elias

Quer baixar músicas de graça, e de forma legal? Acesse o Jamendo:

www.jamendo.com



É um site que vem crescendo aos poucos, e contém músicas de novos artistas, djs, etc. Músicos podem publicar seus trabalhos de graça também. Você tem acesso a um grande acervo de músicas de qualidade, de licença "aberta", livre: não precisa pagar, nem se preocupar com a pirataria (pelo menos enquanto os artistas não fizerem muito sucesso ou parceria com grandes gravadoras...).

Ele pede um cadastro, mas é totalmente gratuito. Só uma observação: ele disponibiliza os arquivos via P2P, você pode baixar pelo e-Mule ou BitTorrent.

Pelo que testei, via Bit Torrent saiu melhor, baixando bem mais rápido: em menos de meia hora baixei dois álbuns de psy trance / underground.

Se você não tem um cliente de BitTorrent... Use o Opera: esse navegador já há muito tempo permite baixar arquivos da rede Bit Torrent, basta colar o endereço do torrent (um arquivo que tem a extensão ".torrent") na barra de endereços do Opera e dar [enter]. Ele pede para salvar, solicitando a indicação de uma pasta, avisa que a pasta usada será compartilhada com outros usuários (princípio característico das redes P2P), e já começa a baixar. Se você não tem, baixe o Opera em www.opera.com. Destaco que na versão 9 ele é muito melhor do que nas anteriores, além de ser totalmente gratuito, freeware para PCs (sem aquele banner das versões anteriores).

Deixe o prompt de comando do Windows com suas cores preferidas!

Publicado em 20/03/2007 • OutrosPostar comentário »

por Marcos Elias

Que tal um prompt de comando com suas cores preferidas, no Windows:



Adeus, tela preta!

Clique com o botão direito do mouse na barra de título de uma janela do prompt, escolha "Padrões". Na aba "Cores", escolha as cores desejadas... Para o texto e o fundo, e também o texto e o fundo da seleção.

Nas próximas vezes que você abrir o prompt (cmd), ele estará com as novas cores!